embrapii

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), organização federal criada para fortalecer a capacidade de inovação brasileira, prevê crescimento de 9% em projetos de inovação em 2017, em relação ao período anterior. O percentual representa um montante de cerca de R$ 160 milhões injetados em alguns dos mais importantes projetos de inovação no Brasil.

A estimativa se deve ao aumento do número de Unidades Embrapii para este ano e ao interesse das empresas, que vêm percebendo no modelo de negócios da organização uma oportunidade de investimento para aumentar a competitividade de seus negócios.

A Embrapii atualmente tem Chamada Pública para credenciar novas Unidades, com resultado que deve ser divulgado em março. Espera-se credenciar até cinco novos institutos de tecnologia neste processo, subindo para 33 o número de Unidades aptas a desenvolver projetos de inovação em parceria com empresas.

“Uma das prioridades dos novos projetos neste ano será a Indústria Química, que de acordo com as políticas públicas de ciência e tecnologia está carente de demandas”, afirma o diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães. Ele acrescenta que os setores de Defesa e Saúde também deverão ser contemplados na nova Chamada. “A produção farmacêutica também está em nossos planos. Esperamos credenciar ao menos uma Unidade nesse segmento”, declarou.

Outro dado importante observado é o aumento no nível de confiança das empresas em investir nos projetos de inovação Embrapii. Em 2016, a contrapartida investida pelas empresas foi maior que a dos demais parceiros: 45%. De acordo com o modelo, a Embrapii investe até 1/3 do valor total do projeto, enquanto os valores restantes são divididos entre a empresa e a Unidade. “Esse dado mostra que as empresas estão observando a Embrapii como uma parceira em seus negócios. Acreditamos que essa situação irá se repetir este ano, se não for maior”, acredita Jorge Guimarães.

Ranking – Em 2016, a indústria Eletroeletrônica/Informática liderou o ranking de segmentos que mais investiram em projetos Embrapii: 25,7%, seguido de Metalurgia (16,7%) e Mecânica (11,5%). Esse resultado mostra uma manutenção da tendência obtida pela Pesquisa de Inovação (Pintec) 2014, produzida pelo IBGE, que apontou o setor de Eletricidade com o maior percentual de empresas que realizaram atividades de P&D de forma contínua no período (91,9%).

AGÊNCIA UFRJ DE INOVAÇÃO
Rua Hélio de Almeida, s/n - Incubadora de Empresas - Prédio 2 (salas 25 a 29)
Cidade Universitária | Ilha do Fundão | Rio de Janeiro - RJ | 21941614
21 3733-1793 | 21 3733-1788

              facebook        
 twitter 
UFRJ Agência UFRJ de Inovação - PR2 - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ