manchesterUma nova parceria envolvendo a UFRJ e a Universidade de Manchester acaba de ser estabelecida. Em abril deste ano, um grupo de seis pesquisadores do Laboratório de Lógica Fuzzy da Coppe realizou uma visita à Manchester Business School, uma das maiores faculdades de Administração do Reino Unido, com uma agenda destinada à abertura de oportunidades para o diálogo entre as instituições.

Compondo a equipe de pesquisadores brasileiros, esteve Paulo Reis, que também atua no setor de Empreendedorismo e Inovação Social da Agência UFRJ de Inovação. Segundo Paulo, a visita foi muito prolífica na medida em que viabiliza futuros projetos e parcerias entre as instituições: “A Universidade de Manchester demonstrou interesse em desenvolver novas pesquisas juntamente à UFRJ, o que pode significar uma importante possibilidade de internacionalização do conhecimento”. Entre os objetivos desta soma de esforços está o desenvolvimento de atividades de colaboração científica e tecnológica que promovam o uso da lógica fuzzy na solução de questões relativas ao zoneamento econômico, relação entre produtos, otimização, flutuação de preços e tomada de decisões.

A lógica fuzzy, também conhecida como lógica difusa, é um modelo matemático que leva em consideração o uso da argumentação, podendo ser entendida como uma área de pesquisa sobre tratamento da incerteza. Ao passo que a lógica tradicional pode ser considerada um sistema binário, admitindo, por exemplo, que uma declaração seja classificada tão somente enquanto verdadeira ou falsa, a lógica fuzzy, por outro lado, abre espaço para que uma proposição seja classificada como parcialmente verdadeira ou parcialmente falsa. Em outras palavras, ela suporta modos de raciocínio que são aproximados ao invés dos modelos exatos com os quais estamos naturalmente acostumados a trabalhar.

As pesquisas sobre lógica fuzzy do Programa de Engenharia de Produção da COPPE datam da década de 70, com a constituição dos primeiros estudos de impactos econômicos desenvolvidos pelo professor Carlos Alberto Nunes Cosenza. A evolução desses estudos agregou complexidade matemática na constituição de modelos locacionais avançados, hoje descritos de maneira formal nas aplicações do Modelo Coppe Cosenza de localização industrial, que desponta também como um modelo eficaz para tomada de decisões e solução de problemas de alta complexidade nas áreas de Medicina, Arquitetura e Robótica, entre outras.

 

AGÊNCIA UFRJ DE INOVAÇÃO
Rua Hélio de Almeida, s/n - Incubadora de Empresas - Prédio 2 (salas 25 a 29)
Cidade Universitária | Ilha do Fundão | Rio de Janeiro - RJ | 21941614
21 3733-1793 | 21 3733-1788

              facebook        
 twitter 
UFRJ Agência UFRJ de Inovação - PR2 - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ